Immo Invest

O que é investidor-anjo e como se tornar um

Empresas iniciantes e com grande potencial de crescimento podem contar com a figura do investidor-anjo. Essa pessoa contribui para o sucesso do negócio de duas formas: com dinheiro e com conhecimento. Fique conosco para descobrir as vantagens de fazer parte desse universo.

O que é o investidor-anjo

Os termos Angel Investor e Business Angel surgiram nos Estados Unidos, no início do século XX. Eles designavam os sujeitos que bancavam produções da Broadway, assumindo os custos do espetáculo e participando dos resultados de bilheteria. A ideia era fomentar a cena cultural de Nova Iorque, mas também lucrar com isso.

Hoje os anjos investem em empresas, a exemplo das startups de tecnologia. Esses novos negócios podem trazer inovação ao mercado e gerar riqueza para os futuros acionistas. Porém, como os fundadores não têm recursos para custear a empreitada, buscam o auxílio de “padrinhos” que acreditem na ideia.

Entram em cena os investidores-anjo. São empresários, profissionais liberais ou executivos com anos de estrada. Eles já acumularam patrimônio próprio, então conseguem injetar capital em outros projetos.

Junto ao aporte financeiro, um investidor-anjo ainda entra com a expertise. Ele orienta os jovens empreendedores, ensina a partir de sua experiência e aciona sua rede de relacionamentos para elevar as chances de sucesso da companhia.

Em troca, ganha participação minoritária no negócio. O investidor não assume função executiva, mas pode atuar como mentor ou conselheiro, além de faturar dividendos conforme o empreendimento cresça.

Como tornar-se um investidor-anjo

Cabe ressaltar que investimento anjo não é trabalho filantrópico. Quem aplica dinheiro num novo negócio espera retorno.

Claro que há impacto positivo na sociedade. À medida que a empresa ganha projeção, ela gera mais empregos e renda, por exemplo. Porém, em paralelo, ela também deve ser rentável a ponto de dar lucro, o que justifica o aporte inicial.

Você tem interesse em fazer parte dessa história? Então acompanhe três características de um investidor-anjo:

Disponibilidade financeira – Você não precisa de grandes fortunas para investir em novas oportunidades de mercado. No entanto, certifique-se de que o aporte não fará falta num primeiro momento. Isso porque o retorno geralmente vem no longo prazo. No mais, a operação é de alto risco, pois sempre há chance de o empreendimento não dar certo.

Experiência – Os jovens empreendedores contam com os conselhos e a expertise de seus anjos. Portanto, busque fazer negócio em segmentos nos quais você já tenha atuado. Dessa forma, é possível contribuir de uma maneira muito mais contundente para o sucesso do projeto.

Tempo – Para conduzir a mentoria dos apadrinhados, você terá que encontrar algum espaço em sua agenda. Mais que isso, é importante agir com entusiasmo, disposição e vontade de alcançar os objetivos traçados. Ou seja: deve-se manter uma atitude empreendedora, ainda que seu envolvimento não seja executivo.

Gostou do artigo de hoje? Esperamos que o conteúdo tenha sido útil. Se você realmente tem interesse em investimentos para financiar novas empresas, continue acompanhando o blog da IMMO Invest. Em breve traremos informações sobre outra modalidade bem interessante: o equity crowdfunding. Até lá!

Esse artigo não é uma recomendação de investimento.

Immo Invest

Adicionar comentário