Immo Invest

Descubra alternativas de investimento para o longo prazo

Investimentos de longo prazo são aqueles que não apresentam liquidez, mas geralmente entregam os melhores resultados. Quem já se acostumou ao mercado financeiro logo pensa em ações. No entanto, existe toda uma gama de alternativas a explorar.

3 alternativas para investimento de longo prazo

Hoje vamos listar três possibilidades para você alocar recursos. Talvez não sejam sua primeira opção, mas, acredite, seu futuro eu vai agradecer. Acompanhe:

1. Tesouro Direto

Você sempre deve manter parte de seus ativos em fundos de renda fixa, mesmo que tenha um perfil de investimento arrojado. Essa precaução evita que o patrimônio seja completamente dilapidado por causa de maus negócios.

Pensando no longo prazo, os títulos do Tesouro Direto continuam sendo uma ótima opção. Como são emitidos pelo Governo Federal, tradicionalmente um bom pagador, os riscos de calote são mínimos. E você ainda pode escolher taxas prefixadas e indexadas à inflação, o que confere boa previsibilidade de retorno.

Lembre-se de que há papéis com datas de vencimento variadas. Quanto mais longo for o período até o resgate, melhor tende a ser o rendimento.

Saiba mais: Qual é a melhor forma de diversificar investimentos?

2. Colecionáveis

Alguns itens de colecionador se valorizam mais que ações no decorrer dos anos. Portanto, são considerados um investimento de longo prazo.

A ideia é adquirir as peças e vendê-las com lucro ao público interessado. Para isso, você deve atender às demandas específicas de cada segmento.

Na operação de venda são observadas variáveis como o estado de conservação da peça e a raridade (se é uma edição limitada ou descontinuada, por exemplo). Também se inclui o fator afetivo – mais difícil de mensurar, mas que costuma elevar as cifras bastante quando o comprador está disposto a pagar.

Coleciona-se de tudo: gibis, discos de vinil, canivetes suíços, brinquedos antigos e automóveis. Eles podem ser garimpados em sites especializados ou em leilões.

Além do preço da aquisição, alguns produtos têm custos de manutenção. Considere-os no cálculo da venda.

Dica: investidores qualificados, com mais de R$ 1 milhão em aplicações, podem aderir a fundos cujo portfólio se baseia em vinhos ou obras de arte. Esses colecionáveis são disputadíssimos nos seus respectivos mercados.

3. Equity crowdfunding

A terceira alternativa para ampliar seu patrimônio no longo prazo está no empreendedorismo. Uma companhia inovadora, que supra necessidades de consumo e apresente um diferencial frente à concorrência, tem boas chances de expandir as atividades e dar lucro.

Porém, você não precisa montar uma empresa do zero. Basta ajudar a financiar novos negócios com potencial de crescimento.

A saída está no equity crowdfunding. Nesse modelo, um grupo de investidores aloca recursos para custear o projeto e recebe, em troca, participação societária.

Se a empresa investida atingir seu potencial, o investidor receberá os frutos de seu investimento, podendo ter uma renda adicional proveniente dessa participação. Outro desfecho possível é a venda do empreendimento para um conglomerado maior, o que garante alto retorno monetário aos envolvidos.

A diferença para fundos comuns de private equity está no aporte inicial, que pode ser mais baixo. Dessa forma você ganha fôlego financeiro para diversificar a carteira de investimentos – o que mitiga riscos e eleva a probabilidade de ganhos.

Saiba mais: Como é o mercado de equity crowdfunding no mundo?

E então, gostou das dicas? Para mais conteúdos sobre investimentos financeiros, continue acompanhando o blog da IMMO Invest. Até a próxima! 

Esse artigo não é uma recomendação de investimento.

Immo Invest

Adicionar comentário